Blog

Blog sobre mercado imobiliário, dicas de decoração, informações sobre financiamento de imóveis e muito mais. Confira!

Reforma de casa: saiba quais mudanças valorizam o imóvel

Reforma de casa: saiba quais mudanças valorizam o imóvel

A reforma de casa é um processo pelo qual todos os imóveis vão precisar passar em algum momento. Seja para se adequar às novas necessidades dos moradores, atualizar o imóvel ou fazer melhorias para valorizar a casa/apartamento na hora de vender ou alugar.

Pode parecer contraproducente gastar dinheiro em um imóvel que está para ser vendido. Entretanto, os programas de reforma de casas, tão populares na televisão, são o exemplo de como uma reforma de casa pode valorizar o preço do imóvel.

As reformas de casa não são necessariamente obras grandes e caras. Em alguns casos, algumas melhorias estéticas já são suficientes para mudar a cara do imóvel. 

Obras para a reforma de casa 

As obras envolvidas na reforma de casa e que mais valorizam um imóvel são divididas em duas categorias:

— Reformas estruturais: são aquelas obras que envolvem alterações na estrutura do imóvel, como a derrubada de paredes, mudanças na planta, alterações/atualizações no sistema elétrico e hidráulico.

São também as mais caras e que exigem o auxílio de profissionais especializados para determinar se as modificações nas estruturas não irão comprometer a integridade do imóvel.

— Reformas estéticas: esse tipo de reforma tem como objetivo deixar o ambiente mais bonito e atraente. Ela envolve pintura, troca de pisos, móveis e eletrodomésticos novos.

Geralmente, para valorizar o imóvel é necessário fazer uma combinação desses dois modelos. Principalmente no caso de uma reforma de casas antigas. 

Reforma de casa essencial 

Não importa se sonhar com reforma de casa ou querer valorizar o preço do imóvel, existem algumas obras que precisam obrigatoriamente serem feitas, seja para agradar os moradores atuais ou possíveis compradores/inquilinos.

Algumas das obras obrigatórias são: conserto de infiltrações, retirada do mofo, rachaduras nas paredes e atualização da rede elétrica. Esses problemas podem não incomodar no início, entretanto, com o passar do tempo eles vão piorando e gerando mais problemas.

Dessa forma, aumentam os gastos dos moradores e desvalorizam o imóvel no momento da venda.

Quando pensamos em ideias para reforma de casas antigas, além das obras essenciais, é necessário avaliar a modernização do espaço. Imóveis antigos são caracterizados por vários cômodos e poucos banheiros. Atualmente, casas com um conceito aberto e suítes são mais valorizadas.

Nesse sentido, fazer as alterações estruturais para se encaixar nesses novos padrões é essencial para quem é dono de uma casa antiga e deseja modernizar o ambiente ou vender o espaço.

Algumas dessas mudanças não podem ser vistas pelos interessados no imóvel. Por isso, é preciso deixar claro que a estrutura da casa foi atualizada durante as negociações. 

Reformas de casas baratas 

Alguns imóveis não precisam de mudanças estruturais na sua reforma. Sendo assim, as alterações estéticas são suficientes para elevar o preço do imóvel. Além de deixarem a casa mais bonita, esse modelo de obra é mais barato e não exige o trabalho de engenheiros e arquitetos.

As mudanças estéticas são as que ficam mais evidentes quando olhamos para uma reforma de casas antes e depois. Afinal, as alterações são perceptíveis, como as cores das paredes e a reorganização dos móveis no espaço.

Essas mudanças fazem grande diferença tanto em imóveis grandes, quanto em casas menores. Por exemplo, a reforma fachada de casas simples é uma excelente opção para deixar o imóvel mais convidativo. Além disso, reorganizar os móveis no espaço e utilizar peças com mais de uma função fazem a diferença na reforma de casas pequenas. 

Quais mudanças valorizam o imóvel 

Alguns itens não podem faltar na reforma de casa. O objetivo é deixar o ambiente mais agradável e seguro para os moradores. Dessa forma, a vida útil do imóvel é estendida.

As principais alterações são:

— Modernização do sistema hidráulico (substituição de peças antigas por novas. Consertos das infiltrações e adequação às necessidades atuais)

— Modernização do sistema elétrico (principalmente para que ele possa aguentar o maior número de equipamento eletrônicos ligados à rede)

— Reorganização da estrutura (derrubar ou construir paredes para melhorar a circulação entre os cômodos e facilitar o fluxo dos moradores)

— Pintura das paredes internas e externas (seja porque a tinta já está gasta ou para mudar a cor para uma tonalidade que esteja na moda)

— Substituição do piso (trocar o piso frio por pisos de madeira é uma excelente forma de valorizar um imóvel)

— Trocar os eletrodomésticos (os aparelhos novos vão combinar com o novo espaço, além de terem mais funções e economizarem energia, quando comparado aos antigos)

— Mobília nova (móveis novos que sigam o design da casa e tragam mais unidade para o conjunto. Peças planejadas são ideias para trazer destaque e aproveitar melhor os espaços de cada cômodo)

— Modernização do banheiro e da cozinha (trocar a cor dos azulejos, os móveis e o estilo das pias para criar ambientes amplos e funcionais)

Clique aqui e encontre o lar dos seus sonhos!

Deixe seu comentário

Posts relacionados

INCC: entenda como é calculado

INCC: entenda como é calculado

25/04/2022 Leia agora Seta
4 motivos para morar no centro de Curitiba

4 motivos para morar no centro de Curitiba

11/04/2022 Leia agora Seta